Canto de Cravo e Rosa

Canto de Cravo e Rosa, de Viviane Juguero, foi criado a partir de formas populares de representação e músicas extraídas do folclore brasileiro, buscando encantar, divertir e valorizar os laços de identidade existentes entre as crianças e a cultura de seu povo. A fábula narra as intrigas da Senhora Aranhosa, as trapalhadas do Sapo guloso e ingênuo, o amor do Cravo e da Rosa e a perspicácia do Grilo, da Joaninha e de outros bichos do jardim.

Canto de Cravo e Rosa foi montado pela primeira vez pelo Bando de Brincantes, em 2007. Durante o processo de ensaios, a partir das improvisações dos atores e das orientações de cena do diretor Jessé Oliveira, o texto foi sendo aperfeiçoado e modificado pela autora, conforme as necessidades que cada cena apresentava e as habilidades de cada ator na construção dos personagens. Veja maiores informações sobre o espetáculo em cantodecravoerosa.blogspot.com

Para a publicação do livro, novas elaborações: As convencionais rubricas teatrais, são apresentadas em verso, inspiração oriunda de quadrinhas, trovas e repentes. Assim, a cada verso, várias possibilidades: a descoberta da ação das personagens, o jogo com as palavras e a brincadeira com a melodia do verso. Para esse trabalho, a autora contou com o escritor Jorge Rein na assessoria da redação final de versos.

As ilustrações de Ricardo Machado começaram a ser elaboradas para o material gráfico de divulgação da peça. O resultado foi tão satisfatório que a linguagem foi mantida para a realização do livro. O artista buscou representar os personagens a partir dos figurinos (de Raquel Cappelletto) e máscaras (de Sayô Martins) presentes na peça, sempre realizando gestos e movimentos que de fato existem no espetáculo, os quais foram criados durante os ensaios pelos atores e pelo diretor Jessé Oliveira. Essa característica possibilita um resultado muito particular e inventivo ao trabalho pictórico.

O Design Gráfico de Clô Barcellos, além de contribuir na beleza da apresentação da obra, facilita a percepção dos pequenos em relação ao texto, visto se tratar de uma proposta audaciosa: um texto dramático direcionado às crianças, com rubricas versadas e cenas que são apresentadas como capítulos, permitindo que as partes do livro possam ser apreciadas em diferentes momentos. É um livro pra ser descoberto e redescoberto várias vezes. Pra ser brincado, jogado, cantado, encenado.

A leitura de um texto dramático é uma experiência particular, pois o encadeamento rítmico da ação propicia um envolvimento diferenciado do leitor com a obra. Além disso, existe a possibilidade de o texto ser utilizado para novas montagens com profissionais das artes cênicas ou em sala de aula, como exercício teatral ou para instigar brincadeiras de faz-de-conta.

Como toda a fábula traz uma mensagem, o texto propõe uma reflexão sobre as limitações e habilidades de cada um, ressaltando a importância da diversidade, valorizando as características individuais dentro do coletivo.

Ao final do livro são apresentadas as letras de todas as 31 cantigas presentes no texto.

Ficha Técnica do Livro:
Autora: Viviane Juguero
Ilustrações: Ricardo Machado
Design Gráfico: Clô Barcellos
Revisão: Sandra Juguero
Assessoria na Redação Final de Versos: Jorge Rein

EDITORA LIBRETOS
  

 

site produzido por metamorfose - agência digital